Blog

06 Mai

Consequências pós-covid, quem se curou corre o risco de ter sequelas?

Dizer que a pandemia influenciou a vida de todos é muito óbvio, todos conhecem alguém, se não nós mesmos, que se contaminou com o vírus, seja de forma grave ou mais leve, quase todos nós já estivemos em contato com ele.

Mas a pergunta que fica é:

Mesmo após eu ter me curado, ainda tenho sequelas?

De acordo com um estudo realizado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês), que acompanhou 1733 pessoas por seis meses após a infecção por covid-19 em Wuhan, na China, mostrou que a maioria (76%) relatou pelo menos um sintoma nesse período posterior à fase aguda. Os sintomas mais relatados foram cansaço e fraqueza muscular (63%), dificuldades para dormir (26%) e ansiedade e depressão (23%)

Além dos frequentes sintomas de fundo neurológico e psíquico, autoridades alertam também para consequências graves do vírus no pulmão e coração.

Mas calma, mesmo após você ter se curado as chances de você ter alguma sequela são baixas se o seu caso foi mais brando.

A BBC News consultou médicos, pesquisas científicas e recomendações de autoridades para responder algumas dúvidas: após eu ter me curado, eu corro o risco de ter sequelas por conta do vírus? Devo fazer exames para descobrir se tenho alguma sequela?

Em linhas gerais, já ter se contaminado por si só não deve motivar uma corrida por exames e consultas médicas posteriores, a não ser que existam sintomas incômodos e persistentes.

De acordo com o infectologista Moacyr Silva Junior, do Hospital Israelita Albert Einstein, a maioria dos casos afetam apenas as vias aéreas (como nariz e garganta) e que não tem necessidade de realizar exames em todas as pessoas que tiveram a forma mais branda da doença.

Segundo a OMS, independente da gravidade da doença, as pessoas têm chance de apresentar sintomas posteriores que necessitem de acompanhamento, porém as chances de apresentarem só são maiores em casos graves.

Ou seja, a dica para quem teve a doença, independente do grau é, fique atento aos sintomas, caso apresente problemas respiratórios e cardiovasculares graves, procure um médico e se proteja.

Outra dúvida que fica é: Se eu já estou curado, ainda corro o risco de me infectar novamente?

A resposta é sim, seu corpo não gera anticorpos para a doença após a infecção, ou seja, a chance de se contaminar novamente ainda é alta. Por isso, proteja-se sempre, utilize máscara, pratique o distanciamento social e mantenha sempre o seu ambiente protegido e seguro.

E independente do ambiente que for, seja o seu lar ou o seu trabalho, conte com a Lutech e garanta o Air Safe para a máxima proteção e segurança contra contaminações por vírus e bactérias, inclusive do Coronavírus.


Fonte: https://glo.bo/3tn5IO7

Por Gabriel Assis

06/05/2021


Deixe um comentário


Notícias Relacionadas