Blog

07 Mai

Por que as pipetas são importantes no preparo de amostras e diagnósticos?

 

As pipetas são instrumentos de medição de grande relevância na rotina laboratorial e fundamentais para garantir a qualidade dos resultados no laboratório. Sua função consiste basicamente na transferência de volumes de um recipiente para outro, mas isso tudo envolve muita cautela. Afinal, é preciso levar em consideração a confiabilidade dos resultados, como a exatidão e precisão.

As micropipetas são utilizadas para transferência de pequenos volumes de líquido. Para escolhermos um instrumento, devemos levar em consideração fatores que influenciam na qualidade destes resultados, como a exatidão, precisão e também se ele é de fácil manuseio para o operador.


Na hora de escolhermos este instrumento, é preciso verificar se ele está calibrado e se possui um certificado de qualidade dentro das normas pré-estabelecidas. A pipeta ideal para cada teste ou método será determinada conforme o volume a ser transferido de um recipiente para outro. Garantir que o volume indicado no método de análise seja transferido quantitativamente por instrumento devidamente calibrado para a faixa de utilização é de extrema importância para os resultados finais.

Por ser um instrumento extremamente sensível e constituído por alguns componentes mecânicos, as micropipetas estão sujeitas ao desgaste em função do uso e disfunção resultante de uso inadequado.

A medição de volume é uma etapa crítica em qualquer processo analítico, tornando essencial a verificação da calibração. Isso consiste em estabelecer a relação entre o valor indicado pelo instrumento e o valor efetivamente medido. Para volumes extremamente baixos, qualquer inexatidão gera um erro na concentração final dos reagentes, o que acaba influenciando diretamente na eficiência do processo.

A capacidade de operação pode influenciar diretamente na exatidão do método. Por isso, é necessário estabelecer equipes de operadores treinados para este procedimento, visando a qualidade e confiabilidade nos resultados.

As micropipetas podem ser utilizadas em uma vasta de gama de aplicações, como na etapa de preparo de amostras, execução de testes biológicos, experimentos de pesquisa para pipetagem de soluções, entre outras diversas áreas, como na Biologia Molecular, desde a extração do ácido nucleico (DNA/RNA) até a pipetagem da amostra e dos reagentes necessários para a realização da reação em cadeia de polimerase (PCR).

Uma micropipeta ideal para esta aplicação deve acompanhar ponteiras de ótima qualidade e com filtros justamente para evitar a contaminação de materiais durante as etapas do processo. Para todos os laboratórios que estão realizando os testes da COVID-19 por meio das análises de PCR, é essencial o uso de instrumentos de qualidade a fim de garantir maior confiabilidade e também agilidade no processo.

Pensando nesta solução, a IKA oferece um equipamento ergonômico combinado com um desempenho de alta qualidade. As pipetas IKA Pette vario e IKA Pette fix (volume variável/volume fixo) podem ser utilizadas em inúmeras aplicações laboratoriais. A resistência ao impacto e aos produtos químicos garante que o instrumento forneça uma dosagem confiável a longo prazo, além da garantia de dois anos. As pipetas da IKA são totalmente autoclaváveis e resistentes à UV para esterilização. Acompanham calibração RBC e o equipamento é extremamente flexível por ser compatível com a maioria das ponteiras convencionais no mercado.

Para garantir maior confiabilidade nos resultados e para um melhor preparo de amostras, com instrumentos precisos e exatos, consulte a Lutech para uma consultoria ou para qualquer dúvida técnica relacionada.


Deixe um comentário


Notícias Relacionadas