Blog

24 Set

Segurança em ambientes laboratoriais: medidas preventivas a riscos químicos.

Durante a rotina de trabalho, os profissionais são expostos diariamente a diversos riscos ocupacionais, como acidente de trabalho, problemas com ergonomia, estresse, entre outros. No entanto, os riscos químicos estão entre os mais perigosos. Muitos dos agentes podem, inclusive, causar danos irreversíveis. Por isso, a avaliação de risco apresenta alguns desafios e demanda uma análise para a condução segura de procedimentos que envolvam agentes químicos, adotando medidas preventivas na empresa.

Os produtos químicos são responsáveis pela maior parte dos acidentes de trabalho ocorridos no país, por isso todas as empresas que lidam com agentes químicos devem estabelecer e criar ambientes de trabalho com mais salubridade e seguros para os seus trabalhadores.

Entre as empresas que lidam com esses produtos estão as indústrias farmacêuticas, que utilizam reagentes químicos para fabricação de medicamentos e durante a higienização e esterilização de ambiente. Além desse setor, outras indústrias que atuam com pesquisa científica e desenvolvimento também necessitam desses agentes químicos.

Qual o conceito de um risco químico?

O risco químico trata da probabilidade da exposição do trabalhador a agentes químicos, que geralmente são danosos à nossa saúde. Os danos físicos relacionados à exposição química incluem desde irritação na pele e olhos até queimaduras leves ou graves, além do risco de explosão e incêndio.

O que é um agente químico?

O risco da ocorrência de acidentes químicos em laboratórios, por exemplo, é ocasionado pelos agentes químicos. Esses agentes são considerados substâncias ou compostos que podem penetrar no organismo por meio da respiração, nas formas de poeiras, fumos, névoas, gases ou vapores, dependendo da atividade que é realizada pelo trabalhador e da maneira como o agente é manipulado.

A análise e o mapeamento dos riscos químicos são fundamentais para assegurar que o armazenamento e o manuseio das substâncias estão ocorrendo de forma segura. E, assim, garantir que o ambiente de trabalho e os profissionais tenham acesso aos Equipamentos de Proteção Coletiva e Individual, favorece a segurança do local como um todo.

Como se proteger?

              Todo laboratório que trabalha com a manipulação de produtos químicos, tóxicos, vapores ou partículas em concentrações prejudiciais à saúde deve estar equipado com a Capela de Exaustão de gases . A Capela de Exaustão é um Equipamento de Proteção Coletiva (EPC), sendo essencial em todos os laboratórios, desde hospital até indústrias farmacêuticas, que lidam com agentes químicos em quantidades e concentrações perigosas.

A Capela atua como uma barreira física entre as reações químicas e o ambiente do laboratório, exaurindo vapores, gases e fumos, e oferecendo proteção aos profissionais e ao ambiente contra exposição de gases nocivos à saúde humana. Para que a Capela de Exaustão desenvolva a sua função de segurança, o operador precisa estar familiarizado com as técnicas corretas de uso e, assim, garantir a proteção adequada. Ao utilizar uma Capela, deve-se conhecer todas as suas funções e ser devidamente treinado para a correta utilização.

Atualmente, no Brasil, ainda não existem normas específicas de uso das Capelas de Exaustão. A alternativa não oficial para garantir a proteção do usuário vem sendo a adoção de normas internacionais, como a EN 14175. Porém, algumas medidas podem ser adotadas para que a utilização desse equipamento proporcione a máxima segurança e proteção.

As capelas podem ser fabricadas em diferentes formas e materiais de acordo com a sua finalidade, desde que se enquadre nas diretrizes pertinentes e apresente excelência na performance e nos quesitos de segurança, resistência e aerodinâmica. Toda construção e design do equipamento pode ser customizado para se adequar às reais necessidades e aos requisitos específicos do cliente.

Além de todas essas orientações, pelo fato da Capela de Exaustão  se tratar de um EPC, a manutenção preventiva e corretiva  é fundamental para garantir a performance do equipamento. Ou seja, é preciso verificar periodicamente ou sempre que houver qualquer modificação no equipamento ou no sistema de ventilação do ambiente.

Com atuação priorizando a qualidade e a segurança do segmento laboratorial, a Lutech conta com uma grande variedade de Capelas de Exaustão na sua linha de equipamentos. São diferentes modelos e fabricação personalizada que vai ao encontro da necessidade de cada laboratório. Além disso, a Lutech  entrega muito mais do que a elaboração e instalação dos equipamentos, a empresa colabora com um atendimento contínuo e manutenção preventiva e corretiva  para uma excelente performance dos equipamentos.

Proporcione um ambiente mais seguro para seus profissionais! Entre em contato com a Lutech e saiba mais:

Nosso site: https://lutech.com.br/contato

Telefone fixo: (17) 3209-2100

WhatApp: (17) 99639-4102


Deixe um comentário


Notícias Relacionadas