Blog

14 Dez

TIPOS DE CAPELAS DE EXAUSTÃO DE GASES

Capela de exaustão é um equipamento de proteção coletiva essencial em todos os laboratórios que tenham algum tipo de trabalho com manipulação de produtos químicos tóxicos, vapores agressivos, partículas ou líquidos em quantidades e concentrações perigosas prejudiciais à saúde. Por isso a sua importância no laboratório e a obrigatoriedade de toda manipulação que possa ocasionar uma reação perigosa ser feita dentro da capela. 
A principal função de uma capela de exaustão é exaurir vapores, gases e fumos, mas serve também como uma barreira física entre as reações químicas e o ambiente do laboratório, oferecendo assim uma proteção aos usuários e ao ambiente contra a exposição de gases nocivos, tóxicos, derramamento de produtos químicos e fogo.

Há muitos tipos de capelas, cada uma com seu próprio projeto e funcionalidade. Abaixo uma lista de definições, descrições e características técnicas das principais capelas de exaustão utilizadas nos mais diversos laboratórios:

1.Capelas de Bancada 

As capelas de exaustão de bancada são fabricadas em fibra de vidro ou em compensado naval e geralmente colocadas em uma bancada ou sobre um gabinete de armazenagem de produtos químicos. Estão disponíveis em vários tamanhos para acomodar uma grande variedade de processos químicos. As principais dimensões de uma capela são: largura, profundidade e altura – que variam de acordo com o modelo escolhido.

 2. Capelas para Destilação

 As capelas de destilação são construídas para serem usadas com grandes equipamentos, e os procedimentos envolvem pequenos ou grandes volumes de materiais tóxicos. Uma capela de destilação possui os mesmos componentes de uma capela de bancada com exceção de que o projeto prevê que a capela deve comportar em seu interior grandes equipamentos e, geralmente, é construída em compensado naval. Ela é apropriada para experimentos que podem ser conduzidos em uma capela de bancada, entretanto, o grande interior pode abrigar grandes equipamentos. Capelas de destilação podem ter janelas verticais ou horizontais. Geralmente, mais do que um painel de vidro é usado em uma janela vertical, este conjunto determina também a altura disponível para a área de trabalho. 

3. Capelas de Piso – WALK IN

Uma Capela de Piso é usada para acomodar grandes equipamentos e armazenar tambores que possam apresentar algum risco, mas não deve ser usada como um armário de armazenagem. Uma capela de piso é utilizada para os mesmos tipos de trabalho efetuados em uma capela de bancada e na capela de destilação. São equipadas com janelas horizontais e, embora alguns modelos sejam equipados com múltiplas janelas verticais; janelas horizontais são recomendadas em capelas com largura maior do que 2,40 metros. O nome capela de piso ou “walk-in” implica que o operador pode entrar dentro da capela, entretanto o nome dado a ela não é correto, afinal, os mesmos cuidados de segurança que são aplicadas para as capelas de bancada também são exigidos para este modelo. São suscetíveis a variações de velocidade de face pois a área da janela é muito grande e a abertura da janela provoca turbulência no interior da capela. Por esta razão, é prudente não usar capela de piso para procedimentos com materiais altamente tóxicos. 
Capela para ácido perclórico 

4. Capela para ácido perclórico 

Capelas para ácido perclórico tem as características gerais de uma capela de bancada, entretanto, o revestimento interior deve ser de aço inox ou de um material inerte ao ácido perclórico. A capela, os dutos e o exaustor devem ser fabricados em material especial e possuir um sistema de lavagem para remover os percloratos e prevenir o acúmulo dos seus sais. A superfície de trabalho das capelas de ácido perclórico devem possuir um bojo de descarte no canto da capela abaixo do defletor e não devem possuir furos para passagem de cabos de energia ou acessórios, todas as utilidades devem ser acessadas pelo painel externo da capela.


Deixe um comentário


Notícias Relacionadas