O que é Segurança em Ambientes Laboratoriais?

Se você trabalha em um laboratório e não sabe disso, agora ficará sabendo. Para ter uma rotina mais segura e eficiente, é necessário seguir as Boas Práticas de Laboratório, e também estar de acordo com as normas previstas na sua área de atuação.

O conceito de Biossegurança é um conjunto de ações que visa prevenir e minimizar riscos inerentes às atividades de pesquisa, produção, ensino que, somadas às atitudes éticas, tendem a conservar a saúde do trabalhador e de todos a sua volta.

Um guia de boas práticas laboratoriais, por exemplo, existe para seguir as regras de segurança já estabelecidas em manuais, resoluções, normas e instruções normativas.

Um exemplo simples disso é utilizar sempre termômetros calibrados, manter registros atualizados e sempre legíveis, se atentar a data de validade dos reagentes e soluções, utilizar EPI e saber utilizar o equipamento de proteção adequado, realizar manutenção preventiva nos equipamentos, entre outros exemplos de segurança.

No entanto, alguns laboratórios por mais que saibam da existência desses conceitos e que é necessário seguir Boas Práticas, não entendem qual a real importância do conceito de segurança e muitas vezes deixam de lado.

Pensando nisso, decidimos trazer para você algumas dicas que mostram qual a importância da segurança, e por que é tão importante que você escolha o equipamento certo para a aplicação desejada e não correr o risco de trabalhar em um equipamento que não irá te proteger ou até mesmo contaminar suas amostras, evitando assim problemas de saúde por contaminações indesejadas ou até mesmo perda de amostra por contaminações.

Ficou curioso? Então continue lendo e descubra!

Primeiramente, o que são Equipamentos de Proteção Individual e Equipamentos de Proteção Coletiva?

EPIs e EPCs para laboratórios são equipamentos de proteção individual e coletiva, respectivamente. O uso de EPIs no Brasil é regulamentado pela Norma Regulamentadora NR-6 da Portaria nº 3214/1978, do Ministério do Trabalho e Emprego.

Um Equipamento de Proteção Individual (EPI) é um dispositivo de uso individual do trabalhador, com o objetivo de proteger a saúde e manter a segurança dos colaboradores de todas as áreas do laboratório.

É uma medida contra substâncias irritantes e tóxicas, agentes infecciosos, materiais perfurocortantes e materiais submetidos a aquecimento ou congelamento.

O uso de EPIs é um direito do profissional de saúde, e é de obrigação do empreendimento fornecê-lo e garantir que seja utilizado de maneira correta.

Esses equipamentos podem ser descartáveis ou não e devem estar à disposição dos profissionais em número suficiente, de forma que seja garantido o imediato fornecimento ou reposição.

Os itens obrigatórios para os colaboradores de laboratórios de análises clínicas são jalecos, luvas, máscaras ou respiradores, óculos de segurança ou protetores faciais. Se houver ruídos além dos níveis permitidos, deve ter também protetores auriculares para trabalhos de maior exposição.

Já no caso dos EPCs, são Equipamentos de Proteção Coletiva que, como o próprio nome já diz, visam promover e garantir a segurança do ambiente como um todo, evitando contaminações ou dispersão de materiais tóxicos ou que prejudicam a saúde.

Existem também equipamentos que são desenvolvidos para prover segurança somente às amostras que estão sendo manipuladas para evitar contaminações externas e até mesmo contaminações cruzadas, criando assim um ambiente estéril para manipulações microbiológicas.

Dentre os diversos equipamentos de proteção fabricados pela Lutech, aqui listaremos alguns e principalmente explicando qual a finalidade de cada, bem como quando utilizar.


1)Capela de Exaustão de Gases

Equipamento de Proteção Coletiva essencial em qualquer ambiente laboratorial que tenham algum tipo de trabalho com manipulações de produtos químicos tóxicos, vapores agressivos, partículas ou líquidos em quantidades e concentrações perigosas, que são prejudiciais para a saúde.

A Capela de Exaustão de Gases cria uma barreira física entre os operadores e o meio reacional, criando assim um ambiente enclausurado e seguro, com proteção voltada somente para o operador.


2)Cabine de Fluxo Laminar

As Cabines de Fluxo Laminar Vertical e Horizontal têm por objetivo único e exclusivo proteger os produtos e amostras manipuladas através de um fluxo constante de renovação de ar altamente filtrado, evitando assim contaminação cruzada e quaisquer danos ao processo analítico como um todo.

Estes equipamentos muitas vezes são confundidos com as Cabines de Segurança Biológica, mas são equipamentos diferentes e as Cabines de Fluxo Laminar não protegem o operador, portanto em hipótese alguma deve ser manipulado amostras contendo microrganismos patogênicos, isto é, que possam causar algum risco ao operador.


3)Cabine de Segurança Biológica

Operando de forma parecida com a Cabine de Fluxo Laminar, a CSB é um equipamento de proteção coletiva utilizado para promover principalmente a segurança dos operadores e também produtos manipulados na câmara interna, garantindo através de filtros de alta eficiência (HEPA), exaustores internos e um fluxo de ventilação unidirecional altamente filtrado três premissas básicas:

  1. Proteção ao operador e usuário;
  2. Proteção a amostra manipulada ou produto;
  3. Proteção ao ambiente externo ao equipamento do que estiver sendo utilizado na câmara interna.

4) Câmara Asséptica

Equipamento adequado para proporcionar o ambiente adequado de preparação, manipulação de amostras em ambiente asséptico, manuseio de DNA e RNA.

A esterilização é produzida através de lâmpada ultravioleta germicida com comprimento de onda de 254 nanômetros (nm), promovendo assim a inativação viral.

Este equipamento não protege o operador contra riscos biológicos, é destinado apenas para trabalhos e manipulações assépticas que não exigem filtragem ou fluxo de ar filtrado.

Conseguiu perceber que são equipamentos completamente diferentes, não é mesmo? Ou seja, não podemos simplesmente utilizar uma Cabine de Fluxo Laminar para manipular amostras contendo microrganismos patogênicos ou ainda utilizar uma Capela de Exaustão Química para trabalhar com diagnóstico de COVID.


Cada aplicação possui uma metodologia de segurança a ser adotada.

Nós da Lutech contamos com um atendimento totalmente personalizado e consultivo, entendendo as suas necessidades, sua aplicação e principalmente qual a solução adequada para garantir total segurança e eficiência em seu processo analítico.

Quer saber mais? Então fale com nosso Especialista agora mesmo!

Hugo Torresan – Gerente Técnico/Especialista de Produtos

💻 https://lutech.com.br/home

☎ Telefone fixo: (17) 3209-2100

📲 WhatsApp: (17) 99639-4102

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Receba informativos Lutech no seu e-mail


    A Lutech responde!

      Onde estamos

      Rua Floresmilha Ferraz da Silva, 110, Estância Recreio (Zona Rural), São José do Rio Preto/SP, 15062-029.

      Acompanhe a Lutech nas redes sociais

      Lutech - Equipamentos para Laboratório © 2020 - Todos os Direitos Reservados.